sexta-feira, 24 de julho de 2009

Ele Foi Ferido

Um homem andava tão profundamente perturbado com os seus pecados que, certa noite, teve um sonho em que via Jesus sendo brutalmente chicoteado por um soldado.

A cada golpe cruel que atingia as costas de Cristo, ele podia ver com muita nitidez as novas e terríveis marcas que se somavam às anteriores.

Não podendo mais suportar a cena, agarrou o soldado por trás, tentando impedir que ele baixasse o braço para aplicar o próximo acoite.

Neste momento o soldado virou-se para e, para seu espanto, o rosto que ele viu era o seu próprio rosto.

Ele foi ferido pelas nossas transgressõese moído pelas nossas iniqüidades;o castigo que nos traz a pazestava sobre Ele,e pelas Suas pisaduras fomos sarados.
Isaías 53.5
RETORNAR

.....................................................................
...................................................
..............................
VEJA TAMBÉM


O Senhor é o Meu Pastor

Esta história foi contada pelo Dr. James Leo Green, professor do Seminario Batista de Wake Forest, na Corolina do Norte, EUA, numa aula de Antigo Testameto...

Dois pastores ingleses estavam passando as férias de verão nas belíssimas montanhas do País de Gales. Caminhando pelos campos, encontraram um menino, pastor de ovelhas, que estava apascentando o seu rebanho. Pensando na metáfora do ministério com a obra do pastor de ovelhas, provocaram uma conversa com o pastorzinho. Descobriram que ele nada sabia de Deus, da Bíblia, de Cristo, o bom pastor, nem de igreja. Esforçaram-se por ensinar o Salmo 23. Para facilitar a memorização, surgeriram associar cada um dos versículos com um dos dedos da mão direita. Assim, ao dizer cada versículo, o memino seguraria, com os dedos da mão esquerda, os dedos correspondentes aos versículos.
Fim das férias, os pastores foram embora e rapidamente se esqueceram do episódio.
No verão seguinte, voltaram. Caminhando pela redondeza, um dia pararam na sede de uma fazenda para solicitarem um copo de água. Enquanto a atendente estava buscando a água, ficaram observando um retrato colocado sobre o console da laleira. Quando a senhora chegou com a água, um deles comentou que aquele jovem da foto se parecia com alguém que eles conheceram. A senhora disse ser impossível pois que aquele era seu filho, morto no último inverno em meio a uma tempestade de neve. Morrera procurando uma ovelha extraviada.
Um dos pastores se lembrou do encontro do verão anterior e o comentou com a mãe. Esta, manifestando interesse, comentou:
- Há uma coisa que talvez vocês possam me explicar então. Ao ser encontrado, vimos que o corpo dele havia caído num precipício e estava congelado. Mas os dedos de sua mão direita seguravam firmemente o quarto dedo de sua mão esquerda.
Fonte: Conta Outra - Histórias para sermões e estudos criativos, João Soares da Fonseca. São Paulo : Exudos, 1997. p. 100
RETORNAR

.....................................................................
...................................................
..............................
VEJA TAMBÉM


 

Lixeiros em Greve

Os lixeiros da cidade de Nova York entraram em greve. Como todos sabem, uma greve assim em nOva York é o caos, pois não há terrenos baldios onde as pessoas possam abandonar o seu lixo. Todo mundo começou a acumular lixo em casa. Imagine, o lixo do banheiro, da cozinha, dos quartos... onde colocar a sugeira toda?

Foi aí que um cidadão teve uma brilhante idéia: comprou papel de presente, colocou todo o lixo da casa em pequenas caixas de papelão, revestiu-as com um belo papel de presente, amarrou uma fitinha, pôs tudo no porta-malas do carro e foi dar uma voltinha pela cidade. Rodou, rodou, e acabou estacionando numa movimentada esquina. Abriu o porta-malas e afastou-se. De longe ficou espiando pra ver o que iria acontecer. Aconteceu exatamente o que ele previra: imediatamente alguns ladrões passaram, arregalaram uns olhos gananciosos pra dentro do porta-malas, foram e voltaram algumas vezes, passando, olhando, assobiando, até que finalmente "deram o golpe". Levaram tudo consigo.

_ (...)imagine que esses ladrões ainda tinham o lixo próprio acumulado em suas casas !!!

É exatamente isso que Satanás faz conosco. Ele disfaça o seu lixo com papel de presente, enganando os crentes ingênuos com belíssimas embalagens. O triste é que muitos levam para a casa e para a vida o lixo que ele oferece.

Fonte: Conta outra - Histórias para sermões e estudos criativos. João Soares da Fonseca. São Paulo : Exudos, 1997. p. 44


RETORNAR

.....................................................................
...................................................
..............................
VEJA TAMBÉM


quinta-feira, 23 de julho de 2009

O Primeiro Idioma da Terra

Conta Earl A. Loomis, Jr., que no século XIII, houve um imperador romano, chamado Frederico, que suspeitava seria de grande utilidade para os homens saberem qual teria sido o nosso idioma primeiro. Seria o hebraico? o grego? o latim?

Intrigado, Frederico mandou que se fizesse a seguinte experiência: vários bebês seriam isolados de qualquer convívio com os demais seres humanos. Seu argumento era de que, sem nenhum contato com os idiomas falados, tais bebês se expressariam naquilo que teria sido o idioma original dos homens.

A alimentação dos bebês foi confiada a amas-de-leite, cuja única função seria amamentá-los. Mas antes tiveram que fazer o juramento de que jamais produziriam qualquer som junto desses bebês. Assim, em clompleto silêncio, fazia elas o seu trabalho.

Desde o instante do nascimento, os bebês jamais ouviram qualquer palavra, ou som de um ser humano.

Um ano depois, o resultado da experiência: todos os bebês haviam morrido.

Fonte: Conta Outra - História para sermões e estudos criativos, João Soares da Fonseca. São Paulo: Exodus, 1997, p.32


RETORNAR 

.....................................................................
...................................................
..............................
VEJA TAMBÉM


segunda-feira, 20 de julho de 2009

O Milagre da Vida

Como qualquer mãe, quando Karen soube que um bebê estava a caminho, fez todo o possível para ajudar o seu outro filho, Michael, com três anos de idade, a se preparar para a chegada.

Os exames mostraram que era uma menina, e todos os dias Michael cantava perto da barriga de sua mãe.

Ele já amava a sua irmãzinha antes mesmo dela nascer. A gravidez se desenvolveu normalmente. No tempo certo, vieram as contrações.

Primeiro, a cada cinco minutos; depois a cada três; então, a cada minuto uma contração.

Entretanto, surgiram algumas complicações e o trabalho de parto de Karen demorou horas.

Todos discutiam a necessidade provável de uma cesariana. Até que, enfim, depois de muito tempo, a irmãzinha de Michael nasceu.

Só que ela estava muito mal.

Com a sirene no último volume, a ambulância levou a recém-nascida para a UTI neonatal do Hospital Saint Mary. Os dias passaram. A menininha piorava. O médico disse aos pais: "Preparem-se para o pior. Há poucas esperanças".

Karen e seu marido começaram, então, os preparativos para o funeral.

Alguns dias antes estavam arrumando o quarto para esperar pelo novo bebê. Hoje, os planos eram outros.

Enquanto isso, Michael todos os dias pedia aos pais que o levassem para conhecer a sua irmãzinha. "Eu quero cantar pra ela", ele dizia. A segunda semana de UTI entrou e esperava-se que o bebê não sobrevivesse até o final dela.

Michael continuava insistindo com seus pais para que o deixassem cantar para sua irmã, mas crianças não eram permitidas na UTI. Entretanto, Karen decidiu. Ela levaria Michael ao hospital de qualquer jeito. Ele ainda não tinha visto a irmã e, se não fosse hoje, talvez não a visse viva.

Ela vestiu Michael com uma roupa um pouco maior, para disfarçar a idade, e rumou para o hospital. A enfermeira não permitiu que ele entrasse e exigiu que ela o retirasse dali. Mas Karen insistiu: "Ele não irá embora até que veja a sua irmãzinha!" Então ela levou Michael até a incubadora.

Ele olhou para aquela trouxinha de gente que perdia a batalha pela vida. Depois de alguns segundos olhando, ele começou a cantar, com sua voz pequenininha:

"Você é o meu sol, o meu único sol. Você me deixa feliz mesmo quando o céu está escuro..." (Sunshine)

Nesse momento, o bebê pareceu reagir. A pulsação começou a baixar e se estabilizou.

Karen encorajou Michael a continuar cantando.

"Você não sabe, querida, quanto eu te amo. Por favor, não leve o meu sol embora..." Enquanto Michael cantava, a respiração difícil do bebe foi se tornando suave.

"Continue,querido!", pediu Karen, emocionada.

"Outra noite, querida, eu sonhei que você estava em meus braços... " O bebê começou a relaxar.

"Cante mais um pouco, Michael. " A enfermeira começou a chorar.

"Você é o meu sol,o meu único sol. Você me deixa feliz mesmo quando o céu está escuro...Por favor, não leve o meu sol embora..."

No dia seguinte, a irmã de Michael já tinha se recuperado e em poucos dias foi para casa.

O Woman's Day Magazine chamou essa história de O milagre da canção de um irmão. Os médicos chamaram simplesmente de milagre. Karen chamou de milagre do amor de Deus. Nós estamos chamando de O Milagre da Vida...

....
RETORNAR

.....................................................................
...................................................
..............................
VEJA TAMBÉM


domingo, 19 de julho de 2009

Aba Pai

ABA, PAI!

Debbie Moon, professora do primeiro ano, estava com seus alunos vendo a fotografia de uma família. Na foto, um menininho tinha o cabelo de cor diferente da dos outros.

Uma das crianças, Jocelyn, achou que ele era diferente porque devia ter sido adotado, e disse: "Eu sei tudo sobre adoção porque eu sou adotada."

"O que quer dizer ser adotado?", perguntou uma outra criança.

"Significa," disse Jocelyn, "que você cresceu no coração de sua mãe em vez de crescer na barriga dela."

Do livro: Histórias para Aquecer o Coração 2, de Jack Canfield e Mark Victor Hansen, Editora: Sextante Fonte: http://www.metaforas.com.br/

....
RETORNAR

.....................................................................
...................................................
..............................
VEJA TAMBÉM


Amargo Regresso

AMARGO REGRESSO

Esta história é contada como verídica.

Fala de um jovem soldado que finalmente estava voltando para casa, depois de ter lutado numa guerra muito sangrenta.

Ele ligou para seus pais e disse-lhes:
- Mãe, Pai, eu estou voltando para casa, mas, quero lhes pedir um favor. Eu tenho um amigo que eu gostaria de trazer comigo.

- Claro, filho, nos adoraríamos conhecê-lo!

- Mas, há algo que vocês precisam saber, ele foi terrivelmente ferido na guerra; pisou em uma mina e perdeu um braço e uma perna. Ele não tem nenhum lugar para ir e, por isso, eu quero que ele venha morar conosco.

- Puxa, filho, não é facil cuidar de uma pessoa com tantas dificuldades assim... mas, traga-o com você, nós vamos ajudá-lo a encontrar um lugar para ele.

- Não, mamãe e papai, eu quero que ele venha morar conosco.

- Filho, nós não podemos assumir um compromisso tão grande assim. Ele não seria feliz morando aqui conosco. E nós perderíamos um pouco da nossa liberdade. Vamos achar um lugar em que cuidem bem dele.

- Está certo, papai, o senhor tem razão!

Alguns dias depois, no entanto, eles receberam um outro telefonema, da polícia. O filho deles havia cometido suicídio, num hotelzinho de beira de estrada numa cidade vizinha, bem perto deles.

Quando ele foram fazer o reconhecimento do corpo descobriram que o "amigo" do qual o rapaz falara era ele mesmo, que havia sido gravemente ferido na guerra e escondera o fato de seus pais, com medo de não ser aceito por eles.

Autor desconhecido
....
RETORNAR

.....................................................................
...................................................
..............................
VEJA TAMBÉM


Doação de Sangue

DOAÇÃO DE SANGUE

Numa aldeia vietnamita, um orfanato dirigido por um grupo de missionários foi atingido por um bombardeio. Várias crianças tiveram morte instantânea. As demais ficaram muito feridas, entre elas, uma menina de oito anos, em estado grave.

Ela precisava de sangue, urgentemente. Com um teste rápido descobriram seu tipo sangüíneo, mas, infelizmente, ninguém na equipe médica era compatível.

Chamaram os moradores da aldeia e, com a ajuda de uma intérprete, lhes explicaram o que estava acontecendo. A maioria não podia doar sangue, devido ao seu estado de saúde. Após testar o tipo sangüíneo dos poucos candidatos que restaram, constataram que somente um menino estava em condições de socorrê-la.

Deitaram-no numa cama ao lado da menina e espetaram-lhe uma agulha na veia. Ele se mantinha quietinho e com o olhar fixo no teto, enquanto seu sangue era coletado. Passado alguns momentos, ele deixou escapar um soluço e tapou o rosto com a mão que estava livre. O médico pediu para a intérprete perguntou a ele se estava doendo. Ele disse que não.

Mas não demorou muito, soluçou de novo e lágrimas correram por seu rostinho.

O médico ficou preocupado e pediu para a intérprete lhe perguntar o que estava acontecendo. A enfermeira conversou suavemente com ele e explicou para o médico porque ele estava chorando:
- Ele pensou que ia morrer. Não tinha entendido direito o que você disse e estava achando que ia ter que doar todo o seu sangue para a menina não morrer.

O médico se aproximou dele e com a ajuda da intérprete perguntou:
- Mas se era assim, porque então você se ofereceu para doar seu sangue?

- Porque ela é minha amiga.

[Fato relatado como verídico] Autor desconhecido
....
RETORNAR

.....................................................................
...................................................
..............................
VEJA TAMBÉM


segunda-feira, 6 de julho de 2009

FOTOS

GOSTOU DESTE GIF? No site Belas Mensagens tem centenas! CLIQUE AQUI E CONFIRA

.
.

Apresentação Coral da PIB Santo Antonio de Jesus-BA, com participação especial do Coral Infantil - Cantata de Natal 2008

.

....

.
.
Apresentação Coreografada - Grupo Tsavats (PIB Santo Antonio de Jesus-BA)
.
.

.
.

Apresentação Coreografada - Grupo Tsavats (PIB Santo Antonio de Jesus-BA)
.
.

.
.
Mês das Crianças 2008
.
.


.....................................................................
...................................................
..............................
VEJA TAMBÉM


DIVERSOS

AGURDE, EM BREVE !!!
....

.....................................................................
...................................................
..............................
VEJA TAMBÉM



REFLEXÕES

Voltar a PÁGINA PRINCIPAL





.....................................................................
...................................................
..............................
VEJA TAMBÉM


DINÂMICAS


-